segunda-feira, 25 de janeiro de 2016

O Dia Seguinte


… mas, apesar de tanta Esperança em alguns de nós, tanta força em Acreditar, tudo volta ao mesmo de sempre, confirmando os receios no fundo das nossas consciências…

Como estão diferentes de outrora os Pinochets de hoje: com asas de anjo e corpo de luz pregam o pluralismo, a representatividade, a igualdade de todos os cidadãos perante a Lei, o direito à Dignidade…

E como continuam os portugueses tão iguais a si próprios…

… de novo me vem à memória Guerra Junqueiro: “um povo em catalepsia ambulante, não se lembrando nem donde vem, nem onde está, nem para onde vai…”

Desgraçadamente… 

sexta-feira, 22 de janeiro de 2016

Distante Istambul






Adrift



navego à deriva,

embriagado

na Mármara do desejo. das emoções.

olhando incrédulo a desgovernada bússola,

inútil em frenéticas pantominas.

assim aguardo o tempo que teima em não chegar.

espero, tão-distante Istambul

chegará a hora ou chegarei antes de ser hora,
mas haverá hora?

quero atravessar o estreito, seguirei apenas o instinto

e não haverá correntes traiçoeiras que me travem

e soldados de arame farpado que me vençam

chegarei a ti, tão-distante Istambul, completarei o Bósforo

pelo instinto.

continuarei navegando embriagado, crente, à deriva.
até que vislumbre o farol dos teus olhos no final da jornada,

e numa noite de calmaria atracarei em ti, tão-distante Istambul,
nodando sábias amarras em teu ventre.

seguirei apenas o instinto, tão-distante Istambul.

o instinto.

apenas.

Istambul desejada.